Pelé continua com "boa evolução" e segue sem precisar de suporte renal

quarta-feira, 3 de dezembro de 2014 18:09 BRST
 

SÃO PAULO (Reuters) - O ex-jogador Pelé segue com boa evolução e não precisou ser submetido a suporte renal por mais um dia nesta quarta-feira, informou o hospital em São Paulo onde o tricampeão do mundo foi internado na semana passada devido a uma infecção urinária.

No período da tarde, Pelé ficou em uma poltrona, recebendo antibióticos por via endovenosa. Ele permanece sem febre e a dieta está com "muito boa aceitação", segundo os médicos. As culturas de sangue e urina continuam negativas.

"O paciente Edson Arantes do Nascimento (Pelé) continua em recuperação clínica, sem intercorrências médicas e em cuidados de semi-intensiva", informou boletim do Hospital Albert Einstein no final da tarde.

Pelé, de 74 anos, passou do tratamento intensivo para o semi-intensivo na terça-feira após apresentar melhora em seu estado de saúde, e continua progredindo, de acordo com os médicos responsáveis.

"Tanto o exame clínico como os resultados laboratoriais da manhã de hoje (quarta) foram adequados e o paciente não precisará de suporte renal", disse o boletim divulgado mais cedo.

Uma nova avaliação do rim do ex-jogador está programada para quinta-feira pela manhã, "através de dados tanto clínicos, como laboratoriais", segundo os médicos.

Pelé tem apenas um rim, após retirar um dos órgãos há "muitos anos", segundo seu assessor pessoal, José Fornos Rodrigues, conhecido como Pepito.

O ex-jogador precisou ser submetido a tratamento de suporte renal após ter sido internado em 24 de novembro para tratar uma infecção urinária. Os médicos suspenderam temporariamente o tratamento no domingo e têm feito avaliações diárias para determinar se será necessário retomar o suporte renal.

O tricampeão mundial já havia sido internado no Hospital Albert Einstein em 12 de novembro com dores abdominais e passou por uma cirurgia para a retirada de cálculos no rim, uretra e vesícula, que dificultavam seu fluxo urinário.

Há dois anos, o campeão mundial com o Brasil em 1958, 1962 e 1970 passou por uma cirurgia no quadril.

(Por Tatiana Ramil, em São Paulo, e Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

 
Hospital onde está internado Pelé, em São Paulo. 28/11/2014  REUTERS/Paulo Whitaker