Finais da natação à noite nos Jogos do Rio não são problema, diz COI

sexta-feira, 5 de dezembro de 2014 20:24 BRST
 

Por Karolos Grohmann

MÔNACO (Reuters) - O Comitê Olímpico Internacional (COI) defendeu os planos dos organizadores dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro de realizar finais de natação à noite em 2016, dizendo nesta sexta-feira que os horários das competições têm que se adequar a uma audiência global.

Embora o cronograma final para os Jogos do Rio ainda não tenha sido fechado oficialmente pelo COI, as autoridades australianas disseram que as finais de natação tarde da noite para atender, principalmente, aos interesses da televisão norte-americana, não eram razoáveis.

As finais noturnas também não serviriam para a Europa, enquanto a Ásia as veria de manhã.

"O calendário tem que funcionar em todo o mundo, para dar melhor visibilidade aos Jogos", disse o porta-voz do COI Mark Adams, após reunião do comitê executivo da entidade.

"Os atletas têm que estar felizes e a Fina (federação de natação) está feliz. Não é a primeira vez na história dos Jogos que esportes são realizados no final da noite."

Ele afirmou que o planejamento final das competições ainda precisa ser aprovado oficialmente pelo COI, mas foi aceito.

O presidente do Comitê Olímpico Australiano, John Coates, que é vice-presidente do COI, disse em novembro que era uma "demanda irracional para os atletas competirem naquela hora da noite."

Esta não é a primeira vez que o horário das finais da natação nos Jogos Olímpicos é criticado. Em Pequim-2008, houve uma mudança para a parte da manhã, para coincidir com o horário nobre nos EUA, apesar de algumas reclamações de atletas.

A Associação Internacional das Federações de Atletismo (IAAF) já anunciou que vai alterar a sua programação para o Rio, introduzindo finais de manhã pela primeira vez desde 1988.

"É um equilíbrio real de um número grande de pessoas, esportes e logística. Você tem que equilibrar isso com 700 eventos", disse Adams. "É uma proeza, mas eles parecem ter chegado a uma conclusão que se adapte a todos."