Dirigente detido na Suíça em investigação da Fifa aceita ser extraditado aos EUA

sexta-feira, 10 de julho de 2015 11:44 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - Um dos sete dirigentes de futebol presos na Suíça como parte de uma investigação sobre corrupção aceitou ser extraditado para os Estados Unidos, informou a Justiça Federal suíça, sem revelar o nome da pessoa.

Entre os sete presos está o ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) José Maria Marin.

A Justiça suíça não detalhou quando o dirigente que aceitou ser extraditado será enviado aos Estados Unidos sob escolta da polícia norte-americana, mas disse que a transferência deve ocorrer em um prazo de 10 dias.

(Reportagem de Michael Shields)

 
Logo da Fifa visto na sede, em Zurique.   27/05/2015    REUTERS/Ruben Sprich