Nem nervosismo final impede Serena de conquistar mais uma façanha no tênis

sábado, 11 de julho de 2015 16:58 BRT
 

LONDRES (Reuters) - Com um set e 5-1 à frente no placar da final de Wimbledon diante de uma espanhola que jogava apenas sua segunda partida na arena mais importante do tênis, a conquista do quarto título consecutivo de Grand Slam em simples parecia uma mera formalidade para Serena Williams neste sábado.

A norte-americana completou o serviço contra Garbine Muguruza com parciais de 6-4 6-4 para conquistar o que se convencionou chamar de "Serena Slam", e agora ela segue para o Aberto dos Estados Unidos tentando se tornar apenas a terceira tenista a conquistar quatro Grand Slams em um único ano na Era Profissional.

Mas uma final angustiante, com Muguruza persistentemente lutando para tentar empatar a partida, mostrou que, apesar de toda a experiência e garra de Serena no tênis feminino, o coração da tenista bateu tão forte nos momentos finais quanto quando ganhou seu primeiro título no Aberto dos EUA em 1999. 

Isso, por sinal, é uma péssima notícia para as rivais que esperavam que a norte-americana de 34 anos ficasse entediada com tantos troféus conquistados --já são 21 Grand Slams, ao todo.

"Eu acabei de aprender que todas as pessoas ficam nervosas em uma final, mesmo Serena, pois eu vi isso", disse Muguruza, a primeira espanhola a chegar à final de Wimbledon desde Arantxa Sanchez-Vicario em 1996.

Ao vencer seu sexto título de Wimbledon e o primeiro desde 2012, Williams se tornou a tenista mais velha a levantar o troféu "Venus Rosewater Dish" na Era Profissional do tênis, e, a não ser que ela caia muito de rendimento, parece improvável que alguém impeça a norte-americana de entrar de vez nos livros de história no Aberto dos EUA, onde ela não é batida desde 2011.

Neste sábado, ela comemorou o "Serena Slam", que ela também venceu em 2002.

"Eu honestamente não podia acreditar no último ano, depois de vencer o Aberto dos EUA, que iria ganhar o Serena Slam", disse a número um do mundo. "É muito bom."

"Eu só sabia que queria vencer Wimbledon este ano. De todos os Grand Slams, esse é um que eu não ganhava há um tempo."