Investigação suíça sobre Fifa recebe mais relatos de "atividade suspeita"

domingo, 12 de julho de 2015 13:55 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - A Suíça possui até o momento 81 relatos de atividade financeira suspeitas ligadas à decisão da Fifa de conceder a realização das Copas do Mundo de 2018 e 2022 a Rússia e Catar, respectivamente, disse a procuradoria-geral suíça neste domingo.

Os promotores que investigam a corrupção na entidade máxima do futebol mundial, sediada em Zurique, recebeu 28 relatórios novos de atividades suspeitas desde meados de junho, disse um porta-voz do procurador-geral.

A investigação criminal suíça está focada sobre as decisões relativas a escolhas das sedes do Mundial. Tanto Rússia como Catar negam qualquer conduta ilegal e dizem estarem preparadas para realizar os torneios nas datas marcadas.

O procurador-geral Michael Lauber disse no mês passado que a agência de combate à lavagem de dinheiro suíça identificou 53 transações suspeitas detectadas a partir de informações fornecidas pelos bancos.

O procuradoria disse que o número de movimentações atípicas subiu para 81 e que estava “muito satisfeita com o trabalho de análise feito pelo Gabinete de Detecção de Lavagem de Dinheiro da Suíça”, disse o porta-voz por email.

(Por Joshua Franklin)