Djokovic derrota Federer e conquista terceiro título de Wimbledon

domingo, 12 de julho de 2015 15:11 BRT
 

Por Martyn Herman

LONDRES (Reuters) - Novak Djokovic demonstrou a verdadeira potência de seu abdômen de aço para dar fim às aspirações de Roger Federer a um recorde de oito títulos em Wimbledon, vencendo a final deste domingo com parciais de 7-6(1), 6-7(10), 6-4 e 6-3.

O tenista número um do mundo se recuperou após perder um angustiante tiebreak no segundo set, em que desperdiçou seis pontos na tentativa de abrir dois sets de vantagem. O sérvio não se abalou e virou a partida a seu favor para superar o favorito espanhol, que vinha embalado após ter eliminado o tenista da casa, o britânico Andy Murray, na sexta-feira, em uma incrível semifinal.

Djokovic agora se junta a seu técnico Boris Becker na marca de três títulos de Wimbledon, elevando suas conquistas de grand slam para nove, acima de tenistas como Andre Agassi, Jimmy Connors e Ivan Lendl.

Após acertar um forehand vencedor, dando fim a uma partida de duas horas e 56 minutos que em nenhum momento chegou a se igualar ao épico embate de cinco sets visto no ano passado, Djokovic explodiu em um alto grito de comemoração.

O tenista de 28 anos então se ajoelhou, arrancou pedaços de grama e os colocou na boca.

“Ele (Federer) faz você empurrar seus limites, trabalhar duro para vencer cada ponto”, disse o sérvio ainda em quadra.

"Devo dizer que é um grande desafio jogar contra Roger. Muitos jogadores da minha geração olharam para ele como exemplo e tentaram seguir seus passos.”

Segundo cabeça de chave, Federer saiu na frente para abrir vantagem na final, quebrando o saque do adversário e abrindo uma liderança de 4-2, mas Djokovic reagiu imediatamente.   Continuação...