Milhares de torcedores do Boca Juniors comemoram volta de Tevez

segunda-feira, 13 de julho de 2015 21:17 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - Dezenas de milhares de torcedores do Boca Juniors, incluindo o astro Diego Maradona, comemoraram nesta segunda-feira a volta de Carlos Tevez ao clube argentino, horas depois de a Juventus revelar os termos financeiros da transferência.

Tevez, de 31 anos, foi oficialmente apresentado a um estádio lotado na "Bombonera", que assistiu à assinatura do contrato em telões e explodiu em gritos.

"Eu acho que quando eu fui para a Itália me passava pela cabeça voltar ao Boca porque eu estranhava tudo. Eu tinha a possibilidade de ir para o Atlético de Madri, mas a verdade é que agradeço, mas eu tinha uma meta que era voltar para casa", disse Tevez em entrevista coletiva.

Tevez fez todo mundo rir quando disse que uma queda de energia impediu que ele visse a vitória do Boca por 1 x 0 sobre o Sarmiento de Junín.

"Ontem (domingo) eu (vi) todos os jogos na televisão e quando estava pronto para ver o Boca cortou a luz, me deram as boas vindas à Argentina", disse o atacante. "Estou aqui agora e, felizmente, não tenho que responder a perguntas em inglês ou italiano."

Tevez, que ganhou uma liga local, a Copa Libertadores, a Intercontinental e a Sul-Americana com o Boca, disputou 110 partidas e marcou 38 gols antes de deixar o clube.

Sua carreira prosseguiu no Corinthians e depois West Ham, Manchester United e Manchester City, na Inglaterra, para finalmente jogar pela Juventus, onde foi campeão italiano, da Copa da Itália e vice da Liga dos Campeões na última temporada.

Mais cedo nesta segunda-feira, a Juventus oficializou a negociação de Tevez ao Boca e disse que receberá 6,5 milhões de euros, terá o empréstimo do jovem Guido Vadalá e a possibilidade de compra de outros três talentos do clube argentino.

(Reportagem de Luis Ampuero)

 
Carlos Tevez acena a torcedores durante sua apresentação como novo jogador do Boca Junior, no estádio La Bombonera, em Buenos Aires, Argentina, nesta segunda-feira. 13/07/2015 REUTERS/Marcos Brindicci