Suíça diz ter extradidato um dirigente de futebol para os EUA em caso Fifa

quinta-feira, 16 de julho de 2015 09:01 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - A Justiça da Suíça informou nesta quinta-feira que extraditou para os Estados Unidos um dirigente de futebol preso como parte de uma investigação norte-americana sobre corrupção no futebol mundial.

A Justiça Federal suíça não informou o nome do dirigente extradidato, em um breve comunicado divulgado após a extradição de quarta-feira. O ex-presidente da CBF José Maria Marin é um dos presos.

Uma fonte disse à Reuters na semana passada que Jeffrey Webb, ex-vice-presidente da Fifa e presidente da Concacaf, havia concordado em ser extraditato aos Estados Unidos para enfrentar acusações de corrupção.

"O primeiro dos sete dirigentes da Fifa mantidos sob custódia na Suíça foi extradidato para os EUA em 15 de julho", informou a Justiça.

"Ele foi entregue a uma escolta de três policiais dos EUA em Zurique que o acompanharam em um voo para Nova York."

(Reportagem de Katharina Bart)

 
Logo da Fifa na sede da organização, em Zurique.   20/08/2010    REUTERS/Christian Hartmann