Justiça boliviana prende dirigentes de futebol por corrupção

sexta-feira, 17 de julho de 2015 21:08 BRT
 

BUENOS AIRES (Reuters) - A Justiça boliviana prendeu nesta sexta-feira o presidente da Federação Boliviana de Futebol (FBF), Carlos Chávez, e o secretário executivo da entidade, Alberto Lozada, por suposta corrupção, disse a Procuradoria-Geral da República.

Chávez prestou depoimento na comissão de promotores durante oito horas, afirmou a procuradoria em comunicado.

"O Ministério Público informou hoje que emitiu a ordem de prisão contra (Chávez e Lozada) no âmbito do processo de investigação sobre suposta corrupção na gestão de recursos que entraram em nome do país", disse a procuradoria, sem esclarecer os motivos.

A Agência Boliviana de Informação (ABI) afirmou mais tarde nesta sexta-feira que Chávez é suspeito de envolvimento em "fraude agravada", no caso de um fundo para a família de um torcedor que morreu em 2013, na cidade de Oruro, após ser atingido por um sinalizador na partida entre San José e Corinthians, pela Libertadores.

(Reportagem de Eliana Raszewski)