Presidente do Barcelona é reeleito por mais seis anos

domingo, 19 de julho de 2015 13:46 BRT
 

BARCELONA (Reuters) - O presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, foi reeleito para os próximos seis anos nas eleições que o clube catalão realizou no sábado, derrotando o ex-dirigente Joan Laporta.

Bartomeu assumiu o comando do Barcelona em janeiro de 2014 sucedendo a Sandro Rosell, demitido depois de ser condenado por problemas fiscais referentes à contratação do atacante brasileiro Neymar.

Apesar de ter vivido uma temporada turbulenta no âmbito institucional, Bartomeu recebeu 54,63 por cento dos votos, sendo apoiado por 25.823 dos sócios, enquanto Laporta, que dirigiu a equipe entre 2003 e 2010, obteve 33,03 por cento. Agustí Benedito ficou em terceiro com 7,16 por cento e Toni Freixa teve somente 3,70 por cento dos votos.

“Estamos eufóricos. É uma vitória acachapante”, disse Bartomeu aos jornalistas. “Continuaremos ganhando e crescendo se continuarmos cuidando do (técnico) Luis Enrique e dos jogadores”.

“Continuaremos ganhando e crescendo se organizarmos La Masía (centro de treinamento das categorias de base do time) de forma mais eficaz para que seja a base do time principal, para que os jogadores que saem tenham nosso estilo de jogo e valores”, declarou.

Bartomeu adiantou as eleições em um ano devido à crise que o clube atravessou em janeiro por má gestão e a acusações de corrupção.

Também enfrenta um julgamento por fraude relacionada à transferência de Neymar, uma contratação que ficou na casa dos 100 milhões de euros ao invés dos 57,1 milhões de euros que o clube disse ter pago ao fechar o negócio.

O Barça também foi punido pela Fifa por violar as normas sobre contratações de menores de idade, o que levou Bartomeu a despedir o diretor desportivo Andoni Zubizarreta e gerou polêmica no vestiário.

No início de janeiro, o time estava atrás do Real Madrid no Campeonato Espanhol e a mídia deu ampla cobertura a uma ruptura entre Luis Enrique e Lionel Messi.

O atacante argentino rechaçou as informações e liderou a recuperação de sua equipe em campo, conquistando a liga nacional, a Copa do Rei e culminando a sequência de triunfos quando o Barça levantou sua quinta Liga dos Campeões em Berlim, convencendo assim muitos sócios a continuarem com Bartomeu.

   (Por Tim Hanlon)