Pela Ferrari e por Bianchi, Vettel vence o GP da Hungria de F1

domingo, 26 de julho de 2015 14:13 BRT
 

BUDAPESTE (Reuters) - O alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, venceu um emotivo Grande Prêmio da Hungria de F1 e dedicou a conquista ao piloto Jules Bianchi, que morreu na última semana, após prova intensa e maluca que se converteu em um pesadelo para a atual campeã Mercedes, apesar de Lewis Hamilton ter aumentado sua distância para os demais pilotos.

Enquanto Vettel comemorava sua segunda vitória na temporada, apenas alguns dias após o funeral do ex-piloto de testes Bianchi, o bicampeão Hamilton, da Mercedes, terminava a corrida em sexto após largar na pole.

Mesmo com os problemas em pista, o britânico pode aumentar sua liderança no campeonato para 21 pontos sobre o companheiro de escuderia Nico Rosberg, que bateu no australiano Daniel Ricciardo enquanto tentava se manter na segunda posição, e acabou em oitavo. 

O russo Daniil Kvyat aproveitou a confusão e terminou em segundo com sua Red Bull --foi o primeiro pódio de sua carreira-- com o companheiro de time Ricciardo vindo logo atrás, em terceiro. 

O holandês Max Verstappen, de apenas 17 anos, ficou em quarto guiando sua Toro Rosso. 

Após cruzar a linha de chegada, Vettel dedicou a vitória a Bianchi, piloto da Marussia que morreu no hospital nove meses depois de sofrer sérios traumas na cabeça durante colisão no Grande Prêmio do Japão.

O alemão discursou em francês para saudar a família do piloto falecido e depois acrescentou em inglês: "Nós sabíamos que mais cedo ou mais tarde Jules faria parte deste time."

Foi a 41ª vitória de Vettel, que agora empatou com o tricampeão Ayrton Senna no cômputo geral, e a primeira dele na Hungria.

O resultado pôs fim a uma sequência de vitórias da Mercedes, que vencera oito das últimas nove provas, sempre com um de seus pilotos largando na pole.   Continuação...