Atletas vão competir no Rio em águas com vírus causadores de doenças, diz Associated Press

quinta-feira, 30 de julho de 2015 12:39 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - As águas da Baía de Guanabara, da Lagoa Rodrigo de Freitas e da praia de Copacabana, que receberão diferentes competições durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro em 2016, estão contaminadas com vírus causadores de doenças, revelou um estudo publicado pela agência de notícias Associated Press nesta quinta-feira.

Testes virais encomendados pela AP a especialistas em qualidade de água do Brasil e do exterior revelaram alta presença de vírus que se replicam no trato intestinal ou respiratório das pessoas, conhecidos por causar doenças estomacais, respiratórias e outras, incluindo diarreia aguda e vômitos.

Segundo a agência, as concentrações dos vírus foram aproximadamente as mesmas que são encontradas no esgoto, mesmo na praia de Copacabana, onde serão realizadas as provas de natação do triatlo e de maratona aquática nos Jogos Olímpicos.

O local mais poluído é a Baía de Guanabara, palco das competição de vela, enquanto a Lagoa Rodrigo de Freitas, que receberá provas de remo e canoagem, também apresentou altos índices de contaminação.

Iatistas brasileiros e estrangeiros que velejam no Rio de Janeiro há muitos anos reclamam da poluição da Baía de Guanabara, cuja limpeza era uma promessa das autoridades da cidade quando se candidatou a receber os Jogos Olímpicos.

No entanto, o governo já reconheceu que não vai cumprir a meta de tratar 80 por cento do esgoto lançado no local e tem buscado medidas paliativas para enfrentar o problema, como a construção de barreiras no entorno da raia olímpica e a limpeza da superfície por meio de barcos.

O local receberá um evento-teste para os Jogos entre os dias 15 e 22 de agosto.

(Por Pedro Fonseca, no Rio de Janeiro)

 
Moradores e atletas protestando contra a poluição na Baía de Guanabara, na praia de Botafogo, no Rio de Janeiro.   06/06/2015   REUTERS/Sergio Moraes