Sul-coreano Chung vai concorrer à presidência da Fifa

quinta-feira, 30 de julho de 2015 12:37 BRT
 

Por Peter Rutherford

SEUL (Reuters) - O ex-vice-presidente da Fifa Chung Mong-joon, uma das figuras mais influentes no futebol asiático, confirmou nesta quinta-feira sua entrada na corrida para substituir Joseph Blatter como presidente da Fifa.

Chung, bilionário de 63 anos herdeiro do conglomerado sul-coreano Hyundai, disse à Reuters em entrevista que vai fazer um anúncio formal no próximo mês na Europa, que chamou de "o centro do futebol mundial".

"Vou me candidatar à presidência da Fifa", disse, reconhecendo que teria uma grande batalha pela frente. "Não é fácil, mas as pessoas não querem ser parte da corrupção. Elas querem ser parte da solução", acrescentou.

"Não podemos deixar a Fifa neste tipo de desgraça", disse.

Chung disse que ainda não havia o apoio necessário de cinco federações da Fifa para poder concorrer, mas estava confiante de que iria conseguir.

"Espero ter mais de cinco indicações", disse, acrescentando que recebeu garantia de apoio da Concacaf em uma viagem recente aos Estados Unidos. Concacaf é o órgão regulador do futebol na América Central, do Norte e Caribe.