Candidato a asilo chama atenção para crise migratória ao brilhar no Werder Bremen

quinta-feira, 30 de julho de 2015 16:37 BRT
 

Por Erik Kirschbaum

BERLIM (Reuters) - Um candidato a asilo político de 18 anos da Gâmbia causou uma reviravolta improvável na crise de refugiados da Alemanha, apresentando um bom desempenho em campo ao marcar quatro gols em sua primeira partida como reserva pelo Werder Bremen.

É cada vez maior a tensão na Alemanha em função do número crescente de refugiados, que devem dobrar dos 200.000 de 2014 para a cifra recorde de 450.000 neste ano. Uma pesquisa de opinião divulgada nesta quinta-feira mostra que o apoio às políticas pró-refugiados do governo está caindo.

Houve 150 incêndios criminosos ou outros ataques que danificaram ou destruíram abrigos para refugiados nos primeiros seis meses de 2015, enquanto que a Alemanha luta para lidar com os refugiados que fogem da guerra e da violência no Oriente Médio, na Ásia e na África.

Mas Ousman Manneh, que fugiu de Gâmbia para a Alemanha por conta própria em 2014, colocou o assunto sob outra ótica. Ele virou o assunto do país depois de marcar quatro vezes na vitória de 7 x 0 do Werder Bremen sobre o Wilhelmshaven em uma partida de exibição pré-temporada.

"É aqui que quero estar", disse Manneh, de 1,90 metro de altura, ao Kreiszeitung, o jornal local de Bremen, referindo-se à primeira divisão do Campeonato Alemão. "Estou trabalhando duro para isso. Se tiver uma chance, vou com tudo."

Manneh não quis revelar detalhes sobre sua fuga de casa no ano passado. Ele só se mudou do centro de refugiados de Bremen para seu próprio apartamento depois de fazer 18 anos em março, um dia depois de assinar um contrato com o time juvenil do Werder Bremen.