Etiene ganha medalha inédita para natação feminina em Mundial; Thiago é prata

quinta-feira, 6 de agosto de 2015 16:49 BRT
 

(Reuters) - Etiene Medeiros conquistou nesta quinta-feira a primeira medalha da natação feminina do Brasil em Mundial de piscina longa ao levar a prata nos 50 metros costas em Kazan, na Rússia. Antes da prova dela, Thiago Pereira ganhou a prata nos 200 metros medley.

Etiene, que já havia sido a primeira medalhista do país no Mundial em piscina curta, marcou o tempo de 27s26, recorde das Américas, e ficou entre as chinesas Yuanhui Fu (27s11) e Xiang Liu (27s58). O recorde mundial pertence à chinesa Zhao Jing, com 27s06.

"Estou muito feliz. É a terceira medalha pra o Brasil aqui na piscina. Eu sabia que ia chegar perto do recorde mundial. Até eu estava pensando nisso", disse a brasileira, segundo nota da Confederação Brasileira de Desportos Aquáticos (CBDA).

Segundo Fernando Vanzella, técnico de Etiene e coordenador da natação feminina do Brasil, a conquista da atleta a leva a querer maiores desafios.

"É mais um grande resultado para o currículo da Etiene e a credencia, cada vez mais, a estar entre as melhores do mundo. Ela já bateu o recorde mundial e foi campeã mundial em piscina curta, chegou aqui como o primeiro tempo do mundo e isto é uma coisa nova. Com certeza ela vai se cobrar ainda mais e nós também vamos querer mais. Agora vamos buscar um equilíbrio para continuar evoluindo", afirmou ele.

Thiago Pereira também levou a prata, poucos dias depois de se tornar o maior medalhista da história dos Jogos Pan-Americanos. O brasileiro fez o tempo de 1m56s65, ficando atrás do norte-americano Ryan Lochte, que cravou 1m55s81. Ele é tetracampeão mundial da prova.

"Estou feliz. O importante é que consegui conquistar medalha. Foi uma prova bem nadada até os 150m, eu estava ali junto com o Ryan", afirmou Thiago, que levou sua terceira medalha na história da competição.

"Visando o futuro dela, minhas viradas foram muito boas, principalmente o peito e o craw, que é uma virada em que eu já saio nadando independente do cansaço. A gente tem muito para trabalhar e treinar agora. Estamos a um ano dos Jogos."

 
A brasileira Etiene Medeiros na semifinal da prova de 50 metros costas no mundial de natação de Kazan, na Rússia, na quarta-feira. 05/08/2015 REUTERS/Michael Dalder