Secretário-geral da Concacaf é demitido, diz advogado

sexta-feira, 7 de agosto de 2015 10:55 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - O secretário-geral da Concacaf, órgão responsável pelo futebol nas Américas Central e do Norte e no Caribe, foi demitido após uma investigação do FBI sobre acusações de corrupção no futebol internacional, disseram uma fonte e seu advogado nesta sexta-feira.

"Enrique Sanz foi retirado de sua função na Concacaf nesta semana", disse uma fonte próxima à confederação. O advogado de Sanz, Joseph Demaria, confirmou que o colombiano foi demitido.

A organização colocou Sanz em "licença por prazo indeterminado" após o indiciamento do presidente da Concacaf, Jeffrey Webb, em maio, e ele foi "suspenso" de todas as atividades relacionadas ao futebol pela Fifa em junho.

Sanz é o segundo secretário-geral da Concaf a sair após o escândalo de corrupção. Seu antecessor, Chuck Blazer, que manteve a posição de 1990 até 2011, foi banido do futebol pela Fifa no mês passado, após ser indiciado e declarado culpado por acusações incluindo subornos e propinas.

Por um acordo de delação premiada em 2013 nos EUA, Blazer se tornou uma testemunha cooperativa na investigação, que devastou a Fifa e pressionou o presidente Joseph Blatter a renunciar.

(Reportagem de Simon Evans)