Advogado dos EUA e ex-dirigente do COI são indicados para força-tarefa da Fifa

sexta-feira, 7 de agosto de 2015 18:58 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - Um advogado norte-americano e um ex-vice-presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI) estão entre os indicados para participar de uma nova força-tarefa de reforma da Fifa, disseram à Reuters fontes familiarizadas com as decisões.

A entidade que controla o futebol mundial anunciou no mês passado a criação de uma força-tarefa formada por 11 pessoas a serem nomeadas pelas seis confederações regionais, mas presidida por uma pessoa de fora do esporte.

A Fifa, assolada por denúncias de corrupção, ainda tem que fazer um anúncio oficial sobre a composição da força-tarefa, mas vários nomes têm surgido.

Na quinta-feira, o ex-diretor-geral do COI François Carrard disse à Reuters que tinha sido contatado pela Fifa para presidir a força-tarefa. O advogado suíço de 77 anos afirmou que vai decidir na próxima semana se assumirá a função.

Outro ex-funcionário do COI, o australiano Kevan Gosper, foi nomeado pela Confederação de Futebol da Ásia (AFC) para participar da força-tarefa, segundo uma das fontes.

Gosper, de 81 anos, teve vários papéis dentro do movimento olímpico. Como membro do COI de 1977 a 2013, foi duas vezes vice-presidente. Gosper se recusou a comentar.

Uma fonte próxima à Concacaf disse que a confederação para a América do Norte, Central e Caribe escolheu o advogado Samir Ghandi e o presidente da Associação Canadense de Futebol, Victor Montagliani.

Ghandi se recusou a falar e Montagliani não estava imediatamente disponível para comentar o assunto.

(Por Simon Evans)

 
Jornalistas se reúnem em frente à sede da Fifa durante reunião do comitê executivo, em Zurique, na Suíça, em julho. 20/07/2015 REUTERS/Arnd Wiegmann