August 9, 2015 / 9:07 PM / 2 years ago

Chinês Sun Yang é a grande ausência da final dos 1.500m livre

3 Min, DE LEITURA

KAZAN, Rússia (Reuters) - O chinês Sun Yang foi a grande e inesperada ausência na final dos 1.500 metros livre no Mundial de esportes aquáticos neste domingo.

Atual campeão mundial e olímpico, e detentor do recorde mundial, Sun Yang era o grande favorito para o ouro, mas não apareceu para a largada, embora tenha aquecido para a prova.

O italiano Gregorio Paltrinieri ficou com o ouro na ausência do chinês. 

"Eu sinto muito por não poder estar presente para os 1.500 metros", disse Sun aos jornalistas.

"Não me senti bem. Me senti desconfortável na piscina durante o aquecimento e eu tive que desistir da ideia de competir. Eu sinto muito por isso."

"Aconteceu depois do aquecimento. Foi a primeira vez que isso ocorreu."

Em um incidente isolado na manhã de treinamentos na piscina, o treinador do Brasil Alberto Pinto confirmou que Sun se envolveu em confusão com a nadadora brasileira Larissa Oliveira.

A Federação Brasileira de Esportes Aquáticos fez uma reclamação formal para a FINA, órgão máximo da natação mundial, de acordo com o site "Globo.com".

"Não tenho nada a comentar pois foi um problema durante os treinamentos da manhã", disse Sun.

Paltrinieri se mostrou surpreso com a ausência de Sun na piscina. 

"Eu não o vi nenhuma vez hoje", disse o italiano. "Nós estávamos conversando ontem juntos e a prova de hoje seria bem bacana. É realmente estranho nadar sem ele ao lado."

Modalidades Livres

Sun Yang, de 23 anos, faturou os títulos dos 400m e dos 800m livre, e ficou em segundo nos 200m durante o mundial.

Apesar dos feitos de Sun na piscina, ele tem sido uma figura controversa fora dela, e sua ausência na final é apenas o mais recente dos incidentes.

Nos Jogos de Londres em 2012, Sun se tornou o primeiro chinês a vencer uma medalha olímpica na natação ao vencer os 400m e os 1.500m livre.

Nos últimos três anos, no entanto, a vida do nadador tem sido cheia de problemas.

Em 2013, ele se viu em problemas com dirigentes da natação chinesa após faltar em treinamentos e ser suspenso de participar de qualquer atividade publicitária, coisa que já vinha definhando desde seu sucesso nas Olimpíadas.

Na sequência, Sun ficou uma semana na prisão por bater o carro que dirigia sem habilitação.

Os dirigentes da natação do país responderam ao incidente aplicando uma suspensão maior, banindo-o de treinar e de competir.

Além disso, surgiu no último ano a informação de que o nadador na realidade cumpriu três meses de suspensão ao ter teste positivo para um estimulante proibido.

A Agência Anti-Doping Chinesa afirmou que poderia ter imposto uma suspensão mais longa, mas optou por uma punição mais leve porque Sun havia sido medicado para tratar um problema no coração e não sabia que a substância havia sido incluída na lista de proibições da agência reguladora.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below