Presidente do COI diz confiar na segurança dos Jogos de Inverno de 2018 na Coreia do Sul

quarta-feira, 19 de agosto de 2015 09:53 BRT
 

SEUL (Reuters) - O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, admitiu que grandes eventos esportivos, como os Jogos de Inverno de 2018, irão sempre envolver algum tipo de risco em termos de segurança, mas disse nesta quarta-feira estar confiante em que as autoridades sul-coreanas vão manter os atletas seguros em Pyeongchang.

A Coreia do Sul será o segundo país asiático a sediar os Jogos Olímpicos de Inverno – depois do Japão – dentro de menos de três anos.

As relações com a volátil Coreia do Norte costumam ser tensas, e a tensão entre os dois países aumentou recentemente, após dois soldados sul-coreanos terem sido feridos por uma mina terrestre na zona desmilitarizada fortemente fortificada que divide as duas Coreias desde o fim da guerra de 1950-1953.

"Infelizmente, nós estamos vivendo em um mundo em que cada grande evento, seja esportivo ou qualquer outro, tem desafios em matéria de segurança. É assim com os Jogos Olímpicos", disse Bach a repórteres em Seul.

Bach, que vai viajar a Pequim para o início dos campeonatos mundiais de atletismo em 22 de agosto, elogiou os organizadores de Pyeongchang (POCOG) pelo progresso no evento e disse que ficou impressionado com o compromisso da presidente sul-coreana Park Geun-hye com os Jogos.

"Nós tivemos uma visita muito bem-sucedida aqui na Coreia e em Pyeongchang, e eu posso dizer que nós vimos que os preparativos para os Jogos Olímpicos de Inverno de 2018 realmente estão no caminho certo", acrescentou o alemão.

As preocupações com custos e contratempos de construção levantaram especulações no final do ano passado que alguns dos eventos poderiam até ser retirados de Pyeongchang e transferidos para o Japão.

Mas os preparativos estão agora em pleno andamento, com a construção dos locais dos eventos, e grandes empresas sul-coreanas, como a Samsung, a Korean Air e a LG concordando em injetar recursos para apoiar os Jogos.

Dois grandes fabricantes de automóveis da Coreia do Sul, a Hyundai Motor Co. e sua afiliada Kia Motors Corp, também assinaram como patrocinadoras esta semana, proporcionando veículos e dinheiro para o evento multiesportivo.

 
Presidente do COI, Thomas Bach, durante coletiva em Seoul. 19/8/2015 REUTERS/Kim Hong-Ji