Irritado, Vettel critica Pirelli após pneu furar na Bélgica

domingo, 23 de agosto de 2015 18:23 BRT
 

Por Alan Baldwin

SPA-FRANCORCHAMPS, Bélgica (Reuters) - O piloto Sebastian Vettel, da Ferrari, atacou a fornecedora de pneus Pirelli depois que um pneu furou com seu o carro em alta velocidade no Grande Prêmio da Bélgica neste domingo, o que, segundo ele, poderia ter tido consequências sérias.

"Coisas como essa não são permitidas acontecer. Ponto final. Se acontecesse 200 metros antes, eu não estaria aqui agora”, afirmou o piloto quatro vezes campeão da Fórmula 1 à rede de TV BBC.

O alemão, que terminou na 12ª colocação, estava em terceiro quando o pneu direito traseiro teve o problema na penúltima volta, momentos depois de ele passar pela difícil curva Eau Rouge a cerca de 300 km/h.

Vettel, que disputava a sua corrida 150 na Fórmula 1, declarou que os pilotos precisavam discutir a situação antes do Grande Prêmio de Monza, o circuito mais rápido do calendário, em duas semanas.

Vettel fez apenas uma parada, ao passo que a Pirelli indicou que ao menos duas eram esperadas. Em comunicado, a empresa informou ter recomendado às equipes "que fizessem duas ou três paradas de pit-stop para obterem a melhor performance possível dos pneus".

"A Ferrari, ao contrário disso, usou uma estratégia arriscada e fez apenas uma parada (obrigatória) com o carro de Vettel, o que levou o composto traseiro direito ao limite de suas condições de uso", disse a empresa.

Para o diretor de Motorsport da Pirelli, Paul Hembery, o que aconteceu com o pneu da Ferrari de Vettel deve-se "pura e simplesmente ao desgaste".

"A Ferrari claramente pensou que poderia fazer apenas um pit-stop. Há muitos fatores envolvidos nas corridas", disse o diretor, acrescentando que houve desgaste no pneu. "Se olharem as fotografias, a carcaça do pneu está intacta. Foi puro desgaste. Basicamente, entendo eu eles arriscaram, mas não deu certo”, acrescentou.