Blatter diz que suas conquistas serão reconhecidas quando ele deixar a Fifa

segunda-feira, 24 de agosto de 2015 18:50 BRT
 

Por Brian Homewood

ZURIQUE (Reuters) - O presidente da Fifa, Joseph Blatter, acredita que seus críticos vão se dar conta de que estavam errados e reconhecerão as conquistas dele, uma vez que tenha deixado o cargo.

Em uma entrevista à BBC, o suíço de 79 anos defendeu seu histórico à frente da Fifa, entidade assolada por escândalos, e disse que é respeitado em muitas partes do mundo.

Blatter destacou ser vítima frequente de tratamentos hostis em redes sociais, mas disse: “Vá ao mundo, vá à Ásia, vá à África... vá à China, perguntem a eles o que acham da Fifa e de Blatter, é diferente."

“Ao menos (sou) respeitado, porque fiz muito. Não somente eu, mas a Fifa fez muito e eu servi à Fifa. Tenho certeza que isso será reconhecido, que esse grande trabalho que foi feito pela Fifa e por mim mesmo... (ao longo de) 40 anos."

“Tenho certeza que as pessoas estão se dando conta que o trabalho que fiz na Fifa foi um bom trabalho, é o trabalho certo para o desenvolvimento do futebol, o trabalho certo para a educação da juventude”, acrescentou ele.

“Se há pessoas que não gostam da organização ou não gostam de mim, eles vão se dar conta de que estavam errados... vão se dar conta disso.”

Blatter foi reeleito para um quinto mandato em 29 de maio, mas quatro dias depois anunciou que iria deixar o cargo, num momento em que a Fifa atravessa a pior crise em seus 111 anos de história.

 
Blatter participa de torneio com seu nome em Ulrichen.  22/82015. REUTERS/Denis Balibouse