Nuzman reconhece problema mas diz que Baía de Guanabara estará limpa para Olimpíada

terça-feira, 1 de setembro de 2015 15:28 BRT
 

Por Mike Collett

LONDRES (Reuters) - A qualidade da água na Baía de Guanabara é uma questão séria, mas será resolvida a tempo para os Jogos Olímpicos do ano que vem, disse o presidente do comitê organizador Rio 2016, Carlos Arthur Nuzman, nesta terça-feira.

Um estudo científico realizado no mês passado revelou que as águas do local estavam contaminadas com altos níveis de bactérias e vírus, expondo os atletas a diversas doenças durante a primeira Olimpíada a ser realizada na América do Sul.

O Comitê Olímpico Internacional (COI) determinou a realização de testes para vírus causadores de doenças por recomendação da Organização Mundial da Saúde, enquanto a Federação Internacional de Vela disse que vai conduzir seus próprios testes para vírus na baía.

Em entrevista coletiva realizada em Londres, Nuzman afirmou que melhorar a qualidade da água nas instalação olímpicas é uma prioridade. Na semana passada, dois velejadores, de Coreia do Sul e Alemanha, contraíram doenças durante treinos no Rio e disseram ter sido em decorrência da água poluída.

Perguntado se pode garantir que nenhum atleta ficará doente devido à poluição, Nuzman respondeu: "A saúde dos atletas é nossa prioridade número 1".

"Estamos trabalhando muito de perto com o governo estadual e os pesquisadores, e tenho certeza que não teremos reclamações (sobre a qualidade da água) durante os Jogos", acrescentou.

"Outras cidades olímpicas tiveram problemas com a água e corrigiram a tempo, e o Rio fará o mesmo. Essa é uma questão muito séria e estamos fazendo absolutamente o nosso melhor para proteger a saúda dos atletas."

"A Marina da Glória precisa de melhorias, mas estará totalmente limpa até o fim do ano com a construção de um novo duto que vai levar o esgoto e a água da chuva para outro lugar."

 
Nuzman concede entrevista em Londres sobre Rio 2016.  1/9/2015.  Reuters/Paul Childs