Professor de Nova York é preso por usar drone durante partida do Aberto dos EUA

sexta-feira, 4 de setembro de 2015 16:02 BRT
 

NOVA YORK (Reuters) - Um professor da rede pública da cidade de Nova York foi preso no início desta sexta-feira acusado de colocar vidas em risco depois que um drone (aeronave não-tripulada) que ele operava caiu nas arquibancadas de um estádio onde acontecia uma partida de tênis do Aberto dos Estados Unidos, informou a polícia.

Não havia espectadores sentados no trecho do estádio Louis Armstrong onde o pequeno drone caiu na noite de quinta-feira, e ninguém se feriu, segundo a corporação.

Daniel Verley, de 26 anos, foi acusado de colocar vidas em risco, de operar um drone de maneira arriscada e de operar um drone em um parque público de Nova York sem uma área designada para isso, de acordo com relatos da polícia.

Verley é professor de ciências na Academia de Tecnologia Inovadora do Brooklyn, onde trabalha desde 2013. O porta-voz do Departamento de Educação da Cidade de Nova York disse que o organismo irá monitorar a acusação criminal e adotar medidas disciplinares baseado no desfecho.

O incidente ocorre no momento em que agências governamentais dos EUA e forças policiais locais e estaduais procuram identificar e regulamentar melhor os voos não-autorizados de drones devido às preocupações de segurança crescentes em relação ao artefato de controle remoto.

Em um vídeo da partida entre a italiana Flavia Pennetta e a romena Monica Niculescu, é possível ouvir o drone no alto e depois caindo com estrondo em uma cadeira no estádio pouco ocupado.

(Por Katie Reilly)