Fifa não recebeu receitas de contrato com federação do Caribe, segundo carta

terça-feira, 15 de setembro de 2015 20:42 BRT
 

Por Mark Hosenball

ZURIQUE (Reuters) - A Fifa deveria receber metade das receitas de publicidade de um acordo de mídia em 2005 assinado com a União de Futebol do Caribe, mas não recebeu nada, de acordo com uma carta de rescisão enviada pela Fifa.

O contrato foi assinado entre a Fifa e a entidade caribenha e envolvia direitos de mídia em partes do Caribe para as Copas do Mundo de 2010 e 2014.

Na carta de julho de 2011, vista pela Reuters, duas autoridades da Fifa escreveram para a União de Futebol do Caribe, dizendo que esperavam que a Fifa recebesse 50 por cento de todas as receitas da venda de transmissão e comerciais de TV.

"Até o momento, a Fifa não recebeu quaisquer pagamentos", escreveram o secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, e o diretor de marketing da entidade, Thierry Weil.

Contratos de mídia podem ser extremamente lucrativos para a Fifa e outras organizações esportivas por causa do enorme número de pessoas que assistem a eventos como Copa do Mundo e os anúncios envolvidos.

Não foi possível determinar quanto estava em jogo neste caso. A Reuters não conseguiu obter uma cópia do contrato.

Uma porta-voz da Fifa se recusou a comentar, citando investigações em curso, mas disse que a Fifa continua cooperando com essas investigações. Autoridades suíças disseram que pretendem investigar o acordo de 2005, depois de uma emissora de TV informar que a Fifa vendeu os direitos de transmissão para a organização do Caribe por um valor muito abaixo do mercado.