Suíça abre investigação criminal contra Blatter

sexta-feira, 25 de setembro de 2015 15:29 BRT
 

Por Brian Homewood e Mark Hosenball

ZURIQUE (Reuters) - Promotores suíços deram início a uma investigação criminal sobre Joseph Blatter, o presidente da Fifa, por suspeitas de má administração, declarou a procuradoria-geral da Suíça nesta sexta-feira.

O escritório do procurador-geral (OAG, na sigla em inglês) informou que Blatter foi interrogado após uma reunião do comitê executivo da Fifa em Zurique, e que também nesta sexta-feira as autoridades realizaram uma busca na sede do órgão gerenciador do futebol mundial.

“O escritório do presidente da Fifa foi revistado e dados foram apreendidos”, disse o OAG.

Foi a primeira vez que as autoridades que investigam a corrupção no esporte mais popular do mundo apontaram o dedo diretamente a Blatter, suíço de 79 anos que reina absoluto na Fifa desde 1998.

Ele negou qualquer má conduta, e seu advogado norte-americano declarou que ele está cooperando com o inquérito da Suíça.

Uma fonte próxima da Fifa disse que, como Blatter não foi preso, acusado ou indiciado, provavelmente caberá a ele decidir se continua na função até fevereiro, quando deve entregar o cargo.

Mas a fonte disse: “Agora acabou para ele, é assunto encerrado”.

Dando sinal de seu temor com as implicações do aprofundamento da investigação, a Rússia não demorou a declarar que isso não a impedirá de sediar a Copa do Mundo de 2018, um dos maiores e mais lucrativos eventos esportivos do mundo.   Continuação...

 
Blatter durante evento na Suíça.  22/8/2015. REUTERS/Denis Balibouse