Xeique Salman cogita concorrer à presidência da Fifa se Platini desistir

quinta-feira, 1 de outubro de 2015 16:38 BRT
 

Por Simon Evans

ZURIQUE (Reuters) - Um dos maiores apoiadores da campanha de Michel Platini para presidir a Fifa, o xeique Salman Bin Ebrahim Al Khalifa, do Barein, pode decidir concorrer ele mesmo se uma investigação da Suíça atrapalhar a candidatura do francês, disseram duas fontes à Reuters.

O xeique Salman, chefe da Confederação Asiática de Futebol, havia endossado com entusiasmo a escolha do presidente da Uefa para o comando da entidade que governa o futebol mundial após a irrupção de um escândalo de corrupção em maio, o pior dos 111 anos da entidade.

Mas na sexta-feira passada o próprio Platini se viu envolvido em um inquérito suíço sobre um pagamento de 2 milhões de francos suíços feito a ele em 2011 pelo veterano presidente da Fifa, Joseph Blatter, que passou a ser investigado por má administração e apropriação indevida de fundos.

Tanto Platini, ex-jogador da seleção francesa, quanto Blatter, cidadão suíço, negam qualquer irregularidade no caso.

Klaus Stoehlker, confidente e ex-conselheiro de Blatter, disse à Reuters que acredita que Salman está “analisando cuidadosamente a situação sobre a eleição da Fifa”, mas que ainda não tomou uma decisão sobre concorrer ou não.

Reportagens da mídia do Catar insinuaram que Salman pode participar da votação de fevereiro em Zurique se Platini retirar sua candidatura.