Sob pressão, Platini perde importante assessor

quinta-feira, 1 de outubro de 2015 17:32 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - O presidente da Uefa, Michel Platini, que está envolvido em uma investigação sobre um pagamento feito a ele pelo presidente da Fifa, Joseph Blatter, perdeu os serviços de um de seus principais assessores.

A Uefa, entidade que controla o futebol europeu, disse nesta quinta-feira que Kevin Lamour, chefe de gabinete do presidente, vai tirar uma licença.

Um porta-voz da Uefa afirmou que a decisão de Lamour não tinha qualquer relação com a investigação suíça sobre o pagamento feito por Blatter a Platini em 2011, de 2 milhões de francos suíços.

"Estava acordado há vários meses que Kevin iria tirar uma licença no final de setembro, após a reunião do comitê executivo em Malta", disse o porta-voz. "A duração da licença ainda não foi confirmada."

Embora a saída de Lamour não tenha ligação com a investigação e ao processo que envolve Platini, o fato deixa o francês sem um assessor de confiança em um momento difícil.

Platini, que nega qualquer irregularidade, é candidato a substituir Blatter como presidente da Fifa na eleição de fevereiro.

(Por Simon Evans)

 
Presidente da Uefa, Michel Platini, antes de sorteio da Liga Europa, em Monte Carlo. 28/08/2015 REUTERS/Eric Gaillard