Coca-Cola, McDonald’s e Visa pedem saída imediata de Blatter da Fifa

sexta-feira, 2 de outubro de 2015 20:32 BRT
 

Por Mica Rosenberg e Simon Evans

NOVA YORK/ZURIQUE (Reuters) - Grandes patrocinadores do futebol emitiram nesta sexta-feira os pedidos mais fortes até o momento pela imediata renúncia do presidente da Fifa, Joseph Blatter, uma semana depois de autoridades suíças anunciarem a abertura de um inquérito criminal envolvendo o dirigente.

Em uma rápida sequência de manifestações nesta sexta-feira, companhias que há muito tempo têm suas marcas ligadas ao futebol global – Coca-Cola, McDonald’s, a Anheuser-Busch InBev, proprietária da Budweiser, e Visa – demandaram a saída de Blatter, exercendo forte pressão por mudanças na organização. 

Mas quase tão rápido, o advogado de Blatter nos EUA, Richard Cullen, respondeu que Blatter não vai renunciar, preparando o terreno para uma disputa sobre quem deve ficar à frente da Fifa até a eleição de fevereiro, quando um novo presidente será escolhido para a entidade.

Blatter disse crer que sua saída do cargo não atenderia aos melhores interesses da Fifa ou representaria uma avanço para as reformas na organização.

Os patrocinadores possuem uma visão diferente.

A AB Inbev disse estar “ativamente engajada” no processo de reforma na Fifa, integrando um grupo de patrocinadores que reúne ainda Coca-Cola, McDonald’s e Visa. 

“A cada dia que passa, a imagem e reputação da Fifa continua a ser manchada”, disse a Coca-Cola. “A Fifa precisa de uma reforma ampla e urgente, e isso pode ser alcançado somente através de uma abordagem verdadeiramente independente.”

Pouco depois, o McDonald’s seguiu o movimento com seu próprio comunicado.   Continuação...

 
Presidente da Fifa Joseph Blatter durante entrevista em Zurique. 20/7/2015.    REUTERS/Arnd Wiegmann