Nelson Mandela é introduzido ao Hall da Fama do rúgbi

sábado, 3 de outubro de 2015 14:31 BRT
 

Por Angus MacSwan

NEWCASTLE (Reuters) - O falecido ex-presidente da África do Sul, Nelson Mandela, que uniu sul-africanos brancos e negros por meio do rúgbi após o final do apartheid, foi postumamente introduzido ao Hall da Fama do Rúgbi Mundial, neste sábado.

François Pienaar, o capitão dos Springboks -apelido da seleção sul-africana de rúgbi- que venceram a Copa do Mundo, em casa, em 1995, e que trabalhou próximo a Mandela, recebeu o boné do Hall da Fama em uma cerimônia especial no gramado antes do começo da partida da África do Sul contra a Escócia, em St. Jame's Park, em Newcastle, Inglaterra.

Nos anos do apartheid, rugby union, uma das modalidades do rúgbi, era o esporte favorito da minoria branca e visto por muitos negros como um símbolo de segregação racial. Mandela, que venceu a primeira eleição com todas as raças na África do Sul em 1994, após a luta de uma vida inteira, buscou curar as feridas ao abraçar o rúgbi como o esporte nacional.

Ele apareceu na final da Copa do Mundo no Ellis Park, em Joanesburgo, em 24 de junho de 1995, com uma camisa verde dos Springboks e um boné. Após a vitória da África do Sul sobre a Nova Zelândia, apresentou o troféu a Pienaar no gramado, em um momento que é considerado marcante na história moderna do país.

O presidente da Rugby World, Bernard Lapasset, apresentou o boné para Pienar e o vice-ministro dos Esportes da África do Sul, Gert Oosthuizen, disse que era um tributo apropriado ao homem que fez tanto pela sua nação e pelo rugby union.

"Ele foi um instrumento para tornar a Copa do Mundo de 1995 uma ocasião que uniu a África do Sul pelo poder do esporte", disse.

"Ao apoiar os Springboks com tanta paixão e publicamente, Mandela ajudou a mudar atitudes, a amolecer corações e convencer mentes sobre qual seria o melhor caminho para o seu país tomar e, no processo, tornou-se um exemplo maravilhoso para todos nós".

O presidente da Rugby Union Sul-Africana e vice-presidente da World Rugby, Oregan Hoskins, disse: "Madiba (nome de Mandela no seu clã) foi um grande homem visionário, determinado e íntegro, que conseguiu um milagre que espantou o mundo da mesma maneira que espantou seus compatriotas".

"Seu nome estará entre os grandes humanitários e sua introdução reflete a amizade do rúgbi e nossa estima por um grande homem".

Vencedor do prêmio Nobel da Paz, Mandela, que morreu em 2013 aos 95 anos, junta-se a Pienaar e outros grandes do esporte no Hall da Fama.