Mercedes conquista segundo título consecutivo do Mundial de Construtores da F1

domingo, 11 de outubro de 2015 14:57 BRT
 

SOCHI, Rússia (Reuters) - As camisetas de campeão do Mundial dos Construtores da temporada 2015 da Fórmula 1 já estavam prontas e só aguardavam o resultado da prova, mas os diretores da Mercedes deixaram o circuito do Grande Prêmio da Rússia neste domingo antes que qualquer um pudesse vestí-las.

Cerca de duas horas depois do presidente russo Vladimir Putin entregar o troféu de vencedor da prova a Lewis Hamilton, os oficiais da prova realizaram uma alteração nas regras que permitiu à Mercedes celebrar seu segundo título consecutivo na categoria. 

Precisando marcar três pontos a mais que seu rival mais próximo na tabela, a Ferrari, a Mercedes já havia se conformado em deixar as comemorações suspensas por até duas semanas quando o seu "pole position" Nico Rosberg abandonou a prova de forma prematura.

Mesmo com Hamilton dando à escuderia 25 pontos com sua nona vitória em 15 corridas, a Ferrari havia conquistado 28 pontos graças ao segundo lugar de Sebastian Vettel e ao quinto lugar de Kimi Raikkonen.

Mas Raikkonen ficou sob investigação por uma colisão que custou ao seu compatriota, o também finlandês Valtteri Bottas, o terceiro lugar pela Williams, e aí foi apenas uma questão de tempo até saber qual tipo de punição o piloto da Ferrari receberia.

O finlandês acabou penalizado com três posições, caindo para o oitavo posto, e aí a Ferrari passou a somar 22 pontos --hora das comemorações da Mercedes começarem.

"Nós descobrimos depois. É especial fazer parte disso e contribuir para o sucesso do time", disse Hamilton aos jornalistas enquanto soava a música "We Are The Champions" a partir dos alto falantes das garagens onde dezenas de engenheiros celebravam o título.

"É um sentimento ótimo, ótimo, estou muito orgulhoso", acrescentou o britânico. "Amanhã verei o time inteiro."

O presidente de honra da Mercedes Niki Lauda não estará presente, mas ele revelou, antes do resultado final da prova, que já havia pré-gravado um discurso para os engenheiros das fábricas em Brackley e Brixworth.   Continuação...