Príncipe Ali pede à Fifa para não adiar eleições presidenciais de fevereiro

quarta-feira, 14 de outubro de 2015 09:27 BRT
 

Por Simon Evans

ZURIQUE (Reuters) - As eleições presidenciais da Fifa devem seguir como planejadas para 26 de fevereiro e não devem ser adiadas por conta das suspensões de Joseph Blatter e Michel Platini, disse o candidato príncipe Ali Bin Al Hussein, da Jordânia, nesta quarta-feira.

O presidente da Fifa, Joseph Blatter, e o presidente da Uefa, Michel Platini, foram suspensos pelo Comitê de Ética da Fifa na semana passada, em um escândalo de corrupção por investigações criminais na Suíça e Estados Unidos.

O atual comitê executivo da Fifa irá realizar um encontro emergencial em 20 de outubro e a possibilidade de adiamento da eleição para o próximo líder provavelmente estará na pauta.

"Adiar a eleição programada só irá adiar a necessária mudança e criar maior instabilidade", disse Ali em comunicado, seu primeiro desde a suspensão de Blatter e Platini.

"Isto diria ao mundo que as lições não foram aprendidas, que os mesmos acordos que prejudicaram a Fifa ainda continuam", acrescentou.

Um pagamento em 2011 de dois milhões de francos suíços (2.09 milhões de dólares) da Fifa ao francês Platini é parte de uma investigação criminal suíça sobre Blatter, na qual o chefe da Uefa é considerado como alguém "entre testemunha e réu", de acordo com as autoridades judiciárias suíças.e

 
Príncipe Ali Bin Al Hussein, da Jordânia, durante evento em Manchester, na Inglaterra.   07/09/2015    REUTERS/Phil Noble