COI vê pontos positivos em preparações de Tóquio para Jogos de 2020

quarta-feira, 14 de outubro de 2015 13:07 BRT
 

Por Elaine Lies

TÓQUIO (Reuters) - O Comitê Olímpico Internacional (COI) informou nesta quarta-feira que viu pontos positivos nas preparações de Tóquio para os Jogos de 2020, apesar de momentos embaraçosos, como a cópia da logomarca e mudanças de planos para o novo Estádio Olímpico por conta de custos altos.

Os acidentes, que deixaram um buraco no chão onde o ex-Estádio Nacional ficava e um cronograma de construção atrasado, também sujaram a reputação do Japão como país onde tudo é resolvido - a reputação que ajudou o país a ganhar de Madri e Istambul o direito de sediar a Olimpíada.

Mas o vice-presidente do COI, John Coates, disse durante entrevista coletiva a jornalistas após a quarta revisão do órgão sobre as preparações de Tóquio que tudo estava bem e viu pontos positivos.

"Está claro para nós que nos dois dias que tivemos aqui, que o relacionamento entre todas as partes para a preparação dos Jogos está cada vez mais forte", acrescentou.

Perguntado sobre a logomarca olímpica, que foi retirada após acusações de plágio, ele disse que o assunto foi discutido e que estava "impressionado" com a clareza do novo processo de escolha.

O designer Kenjiro Sano negou o plágio da logomarca, mas o levante popular fez com que eventualmente ele pedisse para ser retirado, já que sua reputação estava manchada. Um novo emblema será escolhido em competição aberta.

A decisão ocorreu em menos de um mês após Tóquio acabar com os planos para o novo Estádio Nacional, pensado para ser o ponto central dos Jogos, à medida que o premiê Shinzo Abe procurou acalmar a ira da população por conta dos custos elevados, o dobro do original.