Sindicato de jogadores diz que partida entre Equador e Bolívia teve condições "absurdas"

quarta-feira, 14 de outubro de 2015 18:12 BRT
 

Por Brian Homewood

BERNA (Reuters) - O sindicato de jogadores FIFPro pediu que a saúde dos atletas seja uma prioridade, após o confronto de terça-feira entre Equador e Bolívia pelas eliminatórias sul-americanas da Copa do Mundo 2018, disputado sob condições "absurdas", de acordo com a entidade.

O Equador venceu por 2 x 0 em Quito, em partida que foi realizada apesar do péssimo estado do campo no estádio Atahualpa, que tinha várias partes encharcadas no primeiro tempo por causa da grande quantidade de chuva que caiu na cidade.

"É absurdo. A saúde e a segurança dos jogadores devem prevalecer sobre qualquer outra consideração", disse o porta-voz do FIFPro, Andrew Orsatti, em e-mail à Reuters.

"Isto eleva as preocupações a respeito da pressão para cumprir com os compromissos em um calendário com muitas partidas", completou.

A seleção do Equador é composta em sua maioria por jogadores que atuam na Europa e no México, onde espera-se que joguem nas ligas locais no fim de semana.

"Quando os jogadores se reúnem com sua seleção, todos os envolvidos, desde federações, torcedores e imprensa, podem ter a expectativa de que vão a campo sem importar o custo", afirmou o sindicato no comunicado.

 
Juan Zampieri (à direita), da Bolívia, em disputa de bola com Jefferson Montero, do Equador, em Quito, na terça-feira. 13/10/2015 REUTERS/Guillermo Granja