Blatter quer voltar à Fifa para entregar cargo em fevereiro

sexta-feira, 16 de outubro de 2015 18:52 BRT
 

Por Joshua Franklin

ZURIQUE (Reuters) - Joseph Blatter, presidente afastado da Fifa, disse que pretende voltar ao cargo a tempo de entregar o poder a um sucessor que será eleito em um congresso especial em fevereiro.

Blatter, que está há 18 anos no cargo, foi suspenso por 90 dias em meio ao pior escândalo de corrupção na história da entidade que comanda o futebol mundial. Ele já havia anunciado sua renúncia, mas tinha a esperança de manter seu posto para a entrega formal, afirmando sua inocência de qualquer irregularidade.

"Se eu fugir agora e deixar tudo cair, então denigro a mim mesmo", disse Blatter à RROTV, uma emissora regional baseada em Valais, na Suíça.

"Esse é o meu objetivo, que eu possa comandar o Congresso."

Autoridades suíças e norte-americanas estão investigando casos de corrupção que até agora levaram ao indiciamento de 14 dirigentes de futebol e executivos de marketing esportivo. Entre outras coisas, eles estão examinando a atribuição das Copas do Mundo de 2018 e 2022 para Rússia e Catar, respectivamente.

Blatter e Michel Platini, que é candidato a suceder o suíço na eleição presidencial de 26 de fevereiro, foram suspensos por 90 dias pelo comitê de ética da Fifa em 8 de outubro, devido a um pagamento de 2011 da Fifa para Platini.

Platini disse que o pagamento refere-se a um trabalho que ele realizou em um contrato com a Fifa como conselheiro de Blatter entre 1999 e 2002. O francês afirmou que o atraso de nove anos no pagamento foi por causa da situação financeira da Fifa.