Mourinho diz que não precisa de "garantias" no Chelsea após oitava derrota

quarta-feira, 28 de outubro de 2015 10:02 BRST
 

(Reuters) - O técnico do Chelsea, José Mourinho, demonstrou certa arrogância após a derrota de seu time em uma disputa de pênaltis contra o Stoke City, que resultou na eliminação da Copa da Liga da Inglaterra, na noite de terça-feira, e insistiu que não precisa de palavras tranquilizantes da diretoria do clube sobre seu futuro.

O time de Mourinho começou perdendo por 1 x 0, mas conseguiu empatar e levar o jogo para a prorrogação. No entanto, mesmo jogando com um homem a mais durante todo o tempo extra, o Chelsea não marcou para ganhar do Stoke.

O goleiro do Stoke, Jack Butland, conseguiu uma linda defesa para afastar o chute de Eden Hazard nos pênaltis e selou a vitória por 5 x 4 nas penalidades máximas, dando a Mourinho sua oitava derrota em 16 jogos nesta temporada.

A temporada desastrosa de resultados já levou o clube a emitir uma declaração pública apoiando o técnico, e Mourinho insistiu que não teme por seu trabalho.

"Não preciso disto (garantias), não preciso mais. Minha situação geral é fantástica", disse o técnico, de 52 anos, a repórteres após o jogo.

O português, alvo de especulações sobre seu futuro a cada derrota em campo, criticou insinuações de que seus jogadores não o apoiavam.

"Você acha que os jogadores não estão comigo ou não deram o máximo na partida? É triste para os jogadores. É uma falta de respeito com os jogadores, não comigo", disse.

"Para mim, seria uma situação fantástica se os jogadores estivessem contra mim, (porque) poderia dizer que não conseguimos os resultados porque os jogadores estão contra mim", acrescentou.

(Reportagem Simon Jennings)

 
Técnico do Chelsea, José Mourinho, em partida contra o Stoke City, na Inglaterra.   27/10/2015
Reuters / Darren Staples
Livepic