Massa vê triplo do trabalho para Williams reduzir distância para ponteiros em 2016

domingo, 15 de novembro de 2015 17:39 BRST
 

Por Camila Moreira e Marcelo Teixeira

SÃO PAULO (Reuters) - Um conjunto melhor para seu carro é o que Felipe Massa precisa da equipe Williams para a temporada de 2016 da Fórmula 1, o que demandará o triplo do trabalho normal, depois de ter encontrado muitas dificuldades para finalizar o que chamou de uma das corridas mais frustrantes de sua carreira.

"Para o ano que vem, para termos um carro competitivo com essas equipes na nossa frente, temos que trabalhar o triplo", disse ele após o Grande Prêmio do Brasil neste domingo, referindo-se à Mercedes, campeã mundial, e à Ferrari.

"Não é fácil fazer esse trabalho triplo para uma equipe que tem um quarto do orçamento dessas outras", completou o brasileiro, que terminou a prova em oitavo.

Ao ser questionado sobre o que especificamente precisa ser melhorado no carro, Massa respondeu que é o conjunto. Ele explicou que seu Williams não funcionou bem durante todo o fim de semana no autódromo de Interlagos.

"Não conseguia entender o carro que eu tinha, foi sem dúvida um dos finais de semana que mais sofri para achar o ritmo. Estou muito frustrado e desapontado. Mas agora é trabalhar nos próximos passos", disse.

Felipe Nasr, da Sauber, também reclamou da falta de ritmo de seu carro, que o levou a terminar em 14o em sua estreia no GP brasileiro como piloto da Fórmula 1.

"Da minha parte fiz de tudo que podia com o carro, mas dava para ver que estávamos limitados. Hoje não tinha ritmo para chegar entre os dez primeiros", disse ele.