Murray minimiza receio com a segurança na final da Copa Davis

segunda-feira, 16 de novembro de 2015 17:54 BRST
 

LONDRES (Reuters) - O tenista Andy Murray minimizou as preocupações com a segurança da final da Copa Davis na semana que vem na Bélgica, apesar de várias prisões terem sido realizadas perto de Bruxelas em conexão com os ataques da última sexta-feira em Paris.

A polícia da Bélgica prendeu dois suspeitos em conexão com os ataques, ao mesmo tempo que um belga que mora na Síria foi identificado como possível mentor dos atentados.

A final da Copa Davis acontecerá em Ghent, a cerca de 50 quilômetros de Bruxelas, e Murray foi questionado durante o ATP World Tour Finals nesta segunda-feira se estava preocupado.

"Acho que todos neste momento estão preocupados com as coisas", disse o tenista de 28 anos. "Mas acho que o melhor que podemos fazer é viver nossa vida normal, não mudar muito, porque aí os terroristas vencem", disse ele, que venceu o espanhol David Ferrer no ATP World Tour Finals, em Londres.

"Precisamos ir lá e fazer o que sempre fazemos, e tentar não mudar muito. É tudo que podemos fazer. Não quero viver a minha vida sentindo medo a cada vez que pisar em uma quadra de tênis."

(Reportagem de Martyn Herman)

 
Andy Murray dá autógrafos em Londres.  16/11/15.  Reuters/Tony O'Brien