13 de Janeiro de 2016 / às 18:49 / 2 anos atrás

Esporte inglês busca novo hino inspirador para suas equipes

LONDRES (Reuters) - Nesta quarta-feira, ecoou nos pátios do século 19 do parlamento britânico o som de “Jerusalem”, de Hubert Parry, em uma das mais altas mostras públicas de apoio a um possível novo hino a ser entoado em eventos esportivos ingleses.

Um parlamentar desafiou a tradição e cantou “God Save the Queen” antes de as equipes inglesas o levarem para os campos de futebol ou de rugby, alegando que o hino é sobre a Grã-Bretanha, que inclui a Escócia e o País de Gales, e não especificamente sobre a Inglaterra.

Seu projeto de lei, que os legisladores apoiaram introduzindo ao parlamento, mas que talvez não consigam torná-lo uma lei, abriu as comportas para uma série de sugestões sobre o que melhor representa a Inglaterra, desde canções tradicionais patrióticas como “Land of Hope and Glory”, à música tema do drama de longa duração da rádio BBC “The Archers”.

A legislação proposta por Perkins exigiria que o governo realizasse uma consulta pública para decidir o hino.

“Jerusalem”, cantada no início de muitos jogos ingleses de críquete, tem sido utilizada pela equipe inglesa nos Jogos da Commonwealth desde 2010, após uma votação pública.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below