Rio encerra contrato com consórcio do centro de tênis da Olimpíada devido a atraso

quinta-feira, 14 de janeiro de 2016 18:34 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - A Prefeitura do Rio de Janeiro rompeu nesta quinta-feira o contrato com o consórcio responsável pela construção do Centro Olímpico de Tênis dos Jogos de 2016, a menos de 7 meses da abertura da competição, alegando descumprimento de cláusulas contratuais por parte dos responsáveis pela obra.

Além de encerrar o acordo, o município multou o Consórcio Ibeg/Tangran/Damini em 11 milhões de reais por não cumprir prazos e cometer outras irregularidades na construção do centro de tênis.

Segundo a prefeitura, houve "regressão da produtividade, atrasos e morosidade nas frentes de serviço, (e) o não cumprimento de cláusulas contratuais e trabalhistas".

"Desde o dia 7 de janeiro não há registro de atividades no canteiro de obras do Centro Olímpico de Tênis. No dia 8, a fiscalização da Riourbe (empresa municipal de obras públicas) notificou a contratada para retomada da execução das obras, com prazo até o dia 11/01/2016, o que não aconteceu", disse a prefeitura em nota oficial.

As obras do local estão 90 por cento concluídas, de acordo com balanço das autoridades do Rio de Janeiro, e uma nova empresa será contratada para finalizar a construção.

"A Riourbe já está em contato com diversas empresas do ramo interessadas em assumir a obra. Uma comissão será criada para apurar o saldo restante do contrato e o valor a ser pago à próxima contratada", disse a prefeitura.

O Centro Olímpico de Tênis, que faz parte do Parque Olímpico da Barra da Tijuca e cuja obra foi orçada em cerca de 200 milhões de reais, tinha prazo inicial de conclusão para o terceiro trimestre do ano passado.

Apesar de ainda não estar 100 por cento concluído, o local já recebeu um evento-teste, em dezembro de 2015, em sua quadra principal. No total, 16 quadras serão utilizadas na Olimpíada.

Na semana passada, operários da obra do centro de tênis fizeram um protesto em frente ao local reclamando de falta de pagamentos após serem demitidos. No mesmo dia, um contêiner das obras pegou fogo perto do centro de tênis, sem causar danos às instalações.   Continuação...

 
Quadra central do centro olímpico de tênis do Rio durante evento-teste em dezembro. 12/12/2015 REUTERS/Ricardo Moraes