Tênis mundial é terreno fértil para combinação de resultados, dizem especialistas

segunda-feira, 18 de janeiro de 2016 11:00 BRST
 

Por Matt Siegel e Colin Packham

SYDNEY (Reuters) - Grandes incentivos financeiros para os apostadores, pequenos torneios de poucas consequências para grandes jogadores e a facilidade de se combinar resultados em um esporte individual são fatores que têm ajudado a transformar o tênis mundial em um paraíso para trapaças, de acordo com especialistas e representantes da indústria de apostas.

O mundo do tênis foi abalado nesta segunda-feira por denúncias de que as autoridades do esporte têm fracassado em lidar com a combinação cada vez mais frequente dos resultados das partidas, no dia de abertura do Aberto da Austrália, o primeiro torneio do Grand Slam no ano.

Múltiplas fontes disseram à Reuters que a revelação não foi nenhuma surpresa para aqueles que acompanham de perto o esporte, em meio ao qual, longe dos holofotes, em pequenos torneios ao redor do mundo, as tentações são óbvias e as contravenções difíceis de provar.

Dezenas de torneios não transmitidos pela TV são organizados anualmente, e os principais jogadores com frequência perdem inexplicavelmente para oponentes desconhecidos, destacou Steve Georgakis, um experiente professor na Universidade de Sydney que pesquisa a combinação de resultados no tênis.

“Se você observar os grandes torneios, os Abertos ou os Jogos Olímpicos, você vai provavelmente notar que em um monte desses torneios o favorito em geral vence”, disse. "Mas em um pequeno torneio na semana seguinte, como pode alguém provar que um jogar entre os 50 melhores não perdeu porque estava cansado ou lesionado?”, acrescentou Georgakis.

Um jogador bem posicionado no ranking será quase certamente o favorito para vencer nesses pequenos torneios, tendo assim uma grande oportunidade para fazer dinheiro ao perder intencionalmente para um jogador mais fraco, o que proporciona um grande retorno para aqueles por traz da combinação do resultado.

As apostas esportivas explodiram nos últimos anos com a proliferação de plataformas de jogos online, e podem movimentar até 3 trilhões de dólares por ano, disse Patrick Jay, um especialista independente em apostas, à ONU em 2015.

Nesse mar de dinheiro, o tênis é o segundo mercado mais ativo de apostas, atrás apenas do futebol, de acordo com uma pesquisa feita pela Associação Europeia de Jogos e Apostas.

 
Jogadora saca em partida de tênis no Aberto da Austrália, em Melbourne. 18/01/2016 REUTERS/Tyrone Siu