Djokovic nega informação de manipulação na perda para Santoro em 2007

quarta-feira, 20 de janeiro de 2016 13:18 BRST
 

MELBOURNE (Reuters) - Novak Djokovic negou uma reportagem da imprensa italiana alegando que o tenista tenha deliberadamente perdido uma partida em 2007, associada ao escândalo envolvendo corrupção no esporte.

O tenista número 1 do mundo de 28 anos, que venceu facilmente o adolescente francês Quentin Halys nesta quarta-feira e avançou para a terceira rodada do Aberto da Austrália, foi questionado sobre uma reportagem no jornal italiano Tuttosport. Segundo o jornal, ele teria perdido, de forma deliberada, um jogo para o tenista aposentado Fabrice Santoro no Masters de Paris.

“Não é verdade”, disse o sérvio encolhendo os ombros e balançando a cabeça. “O que há para dizer? Eu perdi aquela partida”, afirmou.

"Qualquer um pode criar uma história sobre aquela ou qualquer outra partida dos melhores tenistas que perdem nas primeiras rodadas, simplesmente acho um absurdo", disse.

"Você pode escolher qualquer partida que o melhor tenista tenha perdido e criar uma história."

Os primeiros dias do Aberto da Austrália foram ofuscados por um relatório revelado pela BBC e pelo site BuzzFeed News, segundo o qual 16 jogadores entre os top 50 foram indicados repetidamente pela Unidade de Integridade do Tênis (TIU, na sigla em inglês) como suspeitos de manipular jogos na última década.

As autoridades do esporte divulgaram um comunicado na segunda-feira negando as acusações.

 
Serbia's Novak Djokovic bounces a ball as he prepares to serve during his second round match against France's Quentin Halys at the Australian Open tennis tournament at Melbourne Park, Australia, January 20, 2016. REUTERS/Thomas Peter