Djokovic e Serena se livram de ameaças e avançam para semifinais na Austrália

terça-feira, 26 de janeiro de 2016 11:43 BRST
 

Por Nick Mulvenney

MELBOURNE (Reuters) - Novak Djokovic e Serena Williams enfrentaram nesta terça-feira aqueles que pareciam ser seus maiores desafios até o momento no Aberto da Austrália, mas ambos conseguiram vitórias tranquilas e avançaram para as semifinais do primeiro torneio do Grand Slam na temporada.

No nono dia do campeonato, o sérvio Djokovic derrotou o japonês Kei Nishikori em parciais de 6-3, 6-2 e 6-4, enquanto Serena, dos Estados Unidos, eliminou a russa Maria Sharapova por 6-4 e 6-1.

Os dois defensores do título irão encarar obstáculos bem diferentes na próxima rodada: Djokovic enfrentará Roger Federer, dono de 17 troféus de Grand Slam, e Serena vê seu caminho rumo a uma sétima decisão bloqueada por Agnieszka Radwanska.

Federer bateu Tomas Berdych com o placar de 7-6(4), 6-2 e 6-4, e a quarta cabeça de chave Radwanska arrasou Carla Suarez Navarro em 6-1 e 6-3 para chegar à sua segunda semifinal no Melbourne Park.

Djokovic, de 28 anos, teoricamente suscetível a um tropeço depois de acumular 100 erros não forçados na maratona de cinco sets com Gilles Simon nas oitavas, não tomou conhecimento do adversário japonês.

O sétimo cabeça de chave Nishikori surpreendeu o número um do mundo na última vez em que se encontraram em um Grand Slam, o Aberto dos Estados Unidos de 2014, mas não repetiu o feito.

Federer e Djokovic já mediram forças 44 vezes com 22 vitórias para cada tenista, embora o primeiro tenha vencido o suíço em Wimbledon e no Aberto dos EUA do ano passado.

"Somos grandes rivais, nos enfrentamos muitas vezes", disse Djokovic. "Há muita tensão. Há muito em jogo. Estou esperando uma grande batalha daqui a dois dias". 

 
Serena Williams durante partida contra Maria Sharapova no Aberto da Austrália, em Melbourne.     26/01/2016  REUTERS/Jason Reed