Murray e Johanna Konta alimentam esperanças da Grã-Bretanha no Aberto da Austrália

quarta-feira, 27 de janeiro de 2016 15:33 BRST
 

Por Ian Ransom

MELBOURNE (Reuters) - Os corações britânicos se encheram de orgulho no Melbourne Park nesta quarta-feira, dia em que Andy Murray lutou para obter uma vaga na semi-final do Aberto da Austrália depois de sua compatriota Johanna Konta conseguir o mesmo na chave feminina.

Murray venceu uma partida tipicamente disputada com o espanhol David Ferrer com parciais de 6-3, 6-7(5), 6-2 e 6-3, e Konta passou fácil pela chinesa Zhang Shuai com o placar de 6-4 e 6-1, tornando-se a primeira britânica a chegar à penúltima rodada de um Grand Slam em mais de 30 anos.

A dupla deu à Grã-Bretanha o gosto de ver dois de seus tenistas nas semi-finais de um Grand Slam pela primeira vez desde 1977, mas terá que renovar seu espírito combativo para chegar à final.

O segundo cabeça de chave Murray, que garantiu sua sexta participação em uma semi em Melbourne, irá enfrentar o canadense Milos Raonic, 13o cabeça de chave.

A vitória de Raonic sobre o francês Gael Monfils em 6-3, 3-6, 6-3 e 6-4 fez dele o primeiro semi-finalista de seu país no torneio no Melbourne Park.

Konta irá encarar Angelique Kerber, que surpreendeu ao bater a bicampeã Victoria Azarenka por 6-3 e 7-5 na primeira partida desta quarta-feira.

 
Torcedores de Andy Murray em partida do tenista britânico no Aberto da Austrália. 27/01/2016 REUTERS/Issei Kato