Estádio da Lazio na Itália é fechado parcialmente por dois jogos por causa de racismo

quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016 19:44 BRST
 

MILÃO (Reuters) - A Lazio terá que fechar parcialmente o Estádio Olímpico para os seus próximos dois jogos em casa depois que a sua partida na quarta-feira no estádio contra o Napoli pelo Campeonato Italiano foi suspensa quando os torcedores locais dirigiram ofensas racistas a um jogador do time visitante.

O time, cujos torcedores também participaram de cantos racistas durante um jogo contra o Genoa há um ano, foi multado em 50 mil euros, disse o tribunal disciplinar do campeonato num comunicado.

A partida ficou interrompida por cerca de três minutos no segundo tempo depois que repetidas vaias foram direcionadas a Kalidou Koulibaly, zagueiro senegalês do Napoli.

Koulibaly foi sujeitado “de forma inequívoca a cantos racistas” vindos da Curva Nord do estádio “todas as vezes que ele tocava na bola” no segundo tempo, disse o comunicado do tribunal, que citou o relatório da partida feito pelo árbitro Massimiliano Irrati.

Irrati afirmou que o quarto árbitro pediu às autoridades públicas no estádio para parar a partida aos 17 minutos do segundo tempo e fazer um anúncio.

No entanto, depois que nenhum anúncio foi feito nos cinco minutos seguintes, o próprio árbitro ordenou a suspensão do jogo. Logo depois, o anúncio foi feito.

O tribunal decidiu fechar parcialmente o estádio por uma partida, com a interdição incluindo a Curva Nord, área onde os torcedores radicais se reúnem. Uma proibição similar que havia sido suspensa desde a partida contra o Genoa foi executada.

A Lazio foi multada em mais 15 mil euros por “cantos expressando discriminação com base no território de origem” direcionados à torcida do Napoli.