Prefeito do Rio afirma que Zika vírus não vai impactar Olimpíada

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2016 18:30 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes, afirmou nesta sexta-feira que não teme que o surto de Zika vírus possa ser um problema para os Jogos Olímpicos deste ano, uma vez que o evento acontecerá em agosto, época de baixa infestação do mosquito causador da doença.

Paes explicou que medidas preventivas estão sendo adotadas pelos governo federal, estadual e municipal.

“Tenho certeza que os Jogos serão uma enorme celebração de alegria das nações. Vão ser uma oportunidade para o nosso país, a nossa cidade mostrar tudo aquilo que a gente sabe e tem capacidade de fazer”, disse Paes a jornalistas em evento sobre o Carnaval.

“Não acredito que isso (dengue e doenças associadas) causarão um impacto, porque nessa época do ano será num período seco, no inverno e não há risco que o mosquito atue nesse período. O pior período é agora, no verão, mas acredito que estaremos prontos e apesar das repercussões, tudo vai ficar bem”, completou.

Nesta sexta-feira, a Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) anunciou que detectou pela primeira vez a presença do Zika vírus ativo em amostras de saliva e urina, mas os pesquisadores ressaltaram que ainda não foi comprovada a transmissão do vírus por esses meios.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) declarou estado de emergência internacional pelo Zika em 1º de fevereiro, citando forte suspeita de relação entre o vírus em grávidas com a microcefalia.

Cientistas também estão estudando a potencial transmissão sexual do Zika vírus, após relato de um caso suspeito nos Estados Unidos, assim como investigam a relação entre o Zika e uma rara doença neurológica que enfraquece os músculos e causa paralisia, Guillain-Barre.

(Reportagem de Rodrigo Viga Gaier)

 
Paes em evento com o "Rei Momo" no Carnaval do Rio.  5/2/2016. REUTERS/Sergio Moraes