Nadal aponta exagero em preocupação com Zika e vê "total normalidade" no Rio

segunda-feira, 15 de fevereiro de 2016 18:57 BRST
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - Principal nome do Rio Open de tênis que se disputa esta semana na cidade-sede dos Jogos Olímpicos de 2016, o ex-número 1 do mundo Rafael Nadal minimizou nesta segunda-feira as preocupações com o Zika vírus e disse ter visto vida normal no Rio de Janeiro, o que mostra que a situação "não deve ser tão grave".

Nadal é o maior representante do esporte internacional a visitar a cidade desde que aumentaram os temores relacionados ao Zika, transmitido pelo mosquito Aedes aegypti e que se espalhou pelas Américas nos últimos meses, num momento em que atletas e delegações se preparam para a disputa da Olimpíada em agosto.

Ao contrário de outros esportistas e dirigentes que manifestaram preocupação com o vírus, que foi relacionado a casos de microcefalia em recém-nascidos no país, o espanhol demonstrou tranquilidade e disse que pode estar havendo um certo exagero nas notícias sobre os riscos.

"Vi que a vida das pessoas segue com total normalidade, e quando as coisas continuam com total normalidade, acredito que não deve ser tão grave. Vejo as pessoas passeando, pessoas na praia, pessoas nos restaurantes, as pessoas têm uma vida completamente normal", disse Nadal, atual número 5 do ranking mundial, em entrevista coletiva no Jockey Club Brasileiro, onde acontece o torneio.

"Na verdade estamos no Rio de Janeiro em um evento mundial de tênis, e não vejo que o evento tenha sido suspenso nem nada, as coisas acontecem com normalidade. Entendo que se houvesse um risco tão alto como se pudesse haver uma catástrofe não se estaria vivendo com a normalidade que eu vi", acrescentou.

Atletas e dirigentes de diferentes países apontaram recentemente preocupação com a realização da Olimpíada no Rio diante do avanço nos números de infecção pelo Zika vírus no país.

O Comitê Olímpico dos Estados Unidos disse a federações esportivas norte-americanas que atletas e funcionários temerosos do Zika deveriam cogitar não disputar a Olimpíada, enquanto o treinador da atual campeã olímpica do heptatlo, a britânica Jessica Ennis-Hill, afirmou que não vai incentivar a atleta a defender o título no Rio.

Nadal disse que compreende "os riscos" representados pela doença, mas garantiu estar feliz por voltar ao Rio Open, onde foi campeão em 2014 e do qual é o cabeça-de-chave número 1 da atual edição.

"É sempre especial estar no Rio", declarou o tenista, que está hospedado em um hotel de frente para a praia de Ipanema.   Continuação...

 
Nadal durante jogo em Buenos Aires. 11/2/2016. REUTERS/Marcos Brindicci