Suíça envia mais documentos aos EUA para investigação de corrupção na Fifa

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016 16:37 BRT
 

ZURIQUE (Reuters) - Autoridades da Suíça enviaram mais documentos, incluindo um relatório interno da Fifa sobre a possibilidade de subornos terem ajudado países a conquistarem o direito de sediar Copas do Mundo, para investigadores dos Estados Unidos que analisam a prática de corrupção no futebol de todo o mundo, informou o Ministério da Justiça suíço.

O relatório do advogado norte-americano Michael Garcia, ex-procurador-geral do governo dos EUA encarregado pela Fifa em 2012 de conduzir os inquéritos de seu comitê de ética, jamais veio a público.  

Mas as autoridades suíças que investigam o suposto papel das propinas na concessão dos Mundiais à Rússia e ao Catar descobriram que o texto de Garcia tinha pouco valor para elas, conforme havia dito uma fonte a par das investigações em junho passado.

O Ministério da Justiça suíço enviou o relatório de Garcia para as autoridades norte-americanas no dia 14 de janeiro, afirmou o porta-voz da pasta.

A Fifa também aprovou a divulgação de relatórios internos adicionais que as autoridades dos EUA haviam solicitado em dezembro, e estes foram encaminhados no mês passado, disse ele em uma resposta por e-mail a uma pergunta, mas sem dar maiores detalhes.

    Abalada pelo pior escândalo de corrupção de sua história, a Fifa deve eleger um novo presidente e adotar um programa de reformas profundas no congresso que irá realizar na sexta-feira.

    (Por Michael Shields)