No Rio, boxeadores vão abanadonar protetor de cabeça após 32 anos

terça-feira, 1 de março de 2016 17:51 BRT
 

LAUSANNE, Suíça (Reuters) - Pela primeira vez em 32 anos boxeadores masculinos não usarão protetores de cabeça na edição deste ano dos Jogos Olímpicos, no Rio de Janeiro, após o Comitê Olímpico Internacional sancionar uma mudança introduzida pela federação internacional de boxe (Aiba).

A Aiba adotou a mudança para lutadores amadores cerca de três anos atrás, mas era necessário levar ao comitê executivo do COI, que a ratificou sem objeção nesta terça-feira, abrindo o caminho para a mudança no Rio.

O COI disse que a Aiba apresentou pesquisas médicas que mostram que concussões eram menos prováveis de ocorrer sem o protetor do que com.

"A Aiba forneceu dados médicos e técnicos que mostram que o número de concussões é menor sem o protetor", disse o porta-voz do COI Mark Adams. "Eles fizeram muita pesquisa nos últimos três anos. A regra está liberada para o Rio."

Os boxeadores usam protetores de cabeça desde os Jogos Olímpicos de Los Angeles, em 1984. A última Olimpíada sem o objeto foi em Moscou-1980.

As pugilistas mulheres, que competiram pela primeira vez nos Jogos Olímpicos de 2012, vão continuar usando o equipamento de proteção.

(Reportagem de Karolos Grohmann)