Com avanço de obras em Deodoro, Rio foca em terminar velódromo para evento-teste da Olimpíada

quarta-feira, 2 de março de 2016 15:53 BRT
 

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O Rio de Janeiro respira aliviado com a entrega nesta quarta-feira de mais duas arenas do complexo esportivo de Deodoro, que por um período representou o maior drama da preparação para os Jogos Olímpicos, afirmou o prefeito Eduardo Paes, apontando a conclusão do velódromo a tempo para um evento-teste em abril como atual foco dos organizadores.

Até o ano passado, o andamento das obras em Deodoro, o segundo principal centro esportivo da Olimpíada, era motivo de preocupação para os organizadores, que precisaram fazer um esforço para recuperar os atrasos e colocar o projeto dentro do cronograma.

Foram entregues nesta quarta a Arena da Juventude, que vai ser palco das disputas de basquete feminino e esgrima do pentatlo moderno, e o Estádio de Deodoro, que irá receber nas Olimpíadas as competições de rúgbi e três modalidades do pentatlo moderno.

As duas instalações se somam a outras quatro que já estão concluídas e a mais três ainda em obras para formar o Complexo de Deodoro, que no total receberá 11 modalidades olímpicas e recebeu investimento de 825,4 milhões de reais do governo federal para os Jogos.

“Deodoro foi o maior drama e o maior problema dessa Olimpíada, e agora caminha muito bem”, disse a jornalistas o prefeito do Rio de Janeiro em cerimônia nesta quarta-feira.

No Estádio de Deodoro, uma arena temporária que será testada no fim de semana em um campeonato internacional de rúgbi, ainda falta a instalação das arquibancadas temporárias, que está prevista para ocorrer mais perto dos Jogos de agosto.

Com o avanço das obras em Deodoro, os organizadores agora voltam suas atenções principalmente para a atrasado construção do velódromo, que fica no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, o principal centro da Olimpíada.

A empresa responsável pelo empreendimento está em dificuldades financeiras e precisou repassar parte dos serviços a uma outra construtora. Faltando cerca de cinco meses para o começo dos Jogos, o velódromo tem 83 por cento da obra executada.

O atraso na obra coloca em risco o evento-teste marcado para acontecer entre o fim de abril e o início de maio. Esse evento já deveria ter ocorrido em março, mas precisou ser reprogramado devido ao atraso nas obras.   Continuação...

 
Prefeito do Rio, Eduardo Paes, brinca com jogadores de rúgbi durante inauguração do Estádio Deodoro. 02/03/2016  REUTERS/Ricardo Moraes