Futebol aprova mudança de regras e arbitragem terá auxílio de câmeras de vídeo

sábado, 5 de março de 2016 15:16 BRT
 

Por Mike Collett

CARDIFF (Reuters) - Os responsáveis por gerir as regras do futebol aprovaram neste sábado o uso de câmeras de vídeo para auxiliar a arbitragem durante as partidas de futebol, cujos testes deverão durar dois anos antes do início do uso da tecnologia de forma oficial.

Na revisão mais significativa das regras do esporte em mais de 100 anos, também foram alteradas as normas nas cobranças de pênaltis, na chamada “tripla punição” ao negar oportunidades de gol e até mesmo no pontapé inicial das partidas.

Com a alteração das regra, os árbitros também terão o poder de dar o cartão vermelho aos jogadores por desentendimentos no túnel ou no campo antes do início da partida.

As modificações, que entram em vigor em 1º de junho, permitem punir os jogadores que não se comportarem a partir do próximo campeonato europeu que ocorrerá na França.

O Conselho da Associação Internacional do Futebol (Ifab), órgão legislativo fundado em 1886 –cerca de 18 anos antes da Fifa-, é composto por quatro membros da federação internacional e um de cada uma das quatro associações britânicas.

O uso de câmeras de vídeo será permitido em quatro casos de dúvidas: para determinar se o gol foi marcado corretamente, expulsões, pênaltis e confusão de identidade.

“Essa foi uma decisão realmente histórica para o futebol. A Ifab e a Fifa estão liderando o debate sem parar”, disse o novo presidente da Fifa, Gianni Infantino, a repórteres durante uma coletiva de imprensa.

Com as mudanças, se o goleiro ou um zagueiro cometer uma falta dentro da área impedindo claramente uma chance de gol a punição não será mais o cartão vermelho e sim o amarelo, dessa forma evitando a chamada tripla punição: gol, expulsão e suspensão.

Outra mudança diz respeito à cobrança de pênalti, de modo que ao chutar, se o jogador tenta enganar o goleiro, parando e iniciando a sua jogada, o direito de ter uma retomada será anulado.